Com informações do Blog da Redação AND

Em 3 de novembro, ocorreu no Colégio Agrícola Dom Agostinho Ikas – CODAI/UFRPE, localizado no município de São Lourenço da Mata, região metropolitana do Recife, uma massiva assembleia de estudantes secundaristas que conflagrou a greve estudantil e ocupação do prédio.

Com informações do Blog da Redação AND

No dia 11/11, estudantes de Campinas bloquearam uma das principais rodovias da região, a Rodovia Santos Dumont, com uma barricada de pneus em chamas. Os secundaristas deram exemplo de combatividade nesta ação em repúdio à contrarreforma do Ensino Médio e aos pacotes antipovo do gerenciamento Temer.

Declaração emitida pela Unidade Vermelha – Liga da Juventude Revolucionária (UV) e Movimento Feminino Popular (MFP) conclamando os demais secundaristas que estão ocupando unidades escolares por todo o estado do Paraná e impulsionam o levante de massas contra os ataques do gerencimento Temer aos ataques do povo, a prosseguirem no caminho independente e combativo. 

Nota da Unidade Vermelha sobre as ocupações estudantis no Paraná

Paraná, 23 de outubro de 2016.

Desde o dia 03 de outubro estudantes secundaristas do Paraná iniciaram a ocupação de escolas públicas em todo o estado contra a PEC 241 e a medida provisória 746, também chamada de MP do ensino médio.

Criada pelo gerente de turno Michel Temer (PMDB) a PEC 241 é uma proposta de modificar a constituição brasileira e que na prática congela os gastos do governo federal com educação e saúde durante os próximos 20 anos. Já a MP 746/2016 também assinada por Temer e que entrou em vigor no dia 22 de setembro propõe a reformulação do Ensino Médio com aumento gradativo da carga horária (escola integral) e flexibilização do conteúdo, mas mantendo os baixos salários dos professores e funcionários, falta de material e estrutura precária das escolas. Juntas a PEC e MP visam a precarização do ensino médio e a pavimentação do caminho para sua privatização. Ou seja, querem que os mais pobres paguem a conta da crise!