A seguir, reproduzimos fotos e vídeos da Greve Nacional da Educação, que ocorreu no dia 13 de Agosto em todo o país.

Mais uma vez, a juventude combatente tomou às ruas, gritou as consignas de "Greve Geral de Resistência Nacional", "Fora Ianques da América Latina", "Fora de Gaza Israel fascista!" e "Nem Bolsonaro, Nem Mourão, Nem Congresso de Corruptos e Fora Forças Armadas Reacionárias!".

A juventude também incendiou as bandeira fascistas e genocidas do imperialismo ianque e seu cão de guarda de Israel.

Foi demonstrado o caráter internacionalista das manifestações da juventude com a solidariedade aos presos políticos na França, perseguidos pelo imperialismo francês em função das jornadas de luta dos "Jalecos Amarelos".

Confira as fotos e vídeos:

 

OS HOMENS DA TERRA

Vinicius de Moraes

Em homenagem aos trabalhadores da terra do Brasil, que enfim despertaram e cuja luta ora inicia.

Senhores Barões da terra
Preparai vossa mortalha
Porque desfrutais da terra
E a terra é de quem trabalha
Bem como os frutos que encerra
Senhores Barões da terra

Preparai vossa mortalha.
Chegado é o tempo de guerra
Não há santo que vos valha:
Não a foice contra a espada
Não o fogo contra a pedra
Não o fuzil contra a enxada:
- União contra granada!
- Reforma contra metralha!

 

Reproduzimos a seguir artigo publicado na Edição n. 225 do Jornal A Nova Democracia.

 

AND: Vingar-se de dois jovens para amedrontar toda a juventude: fracassarão!


    Ellan Lustosa e Jailson de Souza    
    Ano XVIII, nº 225 - 2ª quinzena de Julho e 1ª de Agosto de 2019    


Em 2013-2014, naqueles que foram os maiores protestos registrados na história de nosso país, o povo, ainda que difusamente, deu um recado: “não aceitaremos mais enganação, opressão e exploração”.

Com informações do Jornal A Nova Democracia

Théo El Ghozzi, jovem ativista, foi preso em seu local de trabalho, no dia 22 de julho, em Nantes. Ele foi acusado de pichar a casa de um ex-ministro localizada em Orvault e de participar de protestos contra as mudanças nas leis trabalhistas, em 2016. A acusação, porém, não foi provada, e o militante foi posto sob custódia para apresentar-se à Corte de Nantes.

Théo, já no primeiro dia de seu cárcere (22), iniciou uma greve de fome para ser reconhecido como preso político, assim como para exigir liberdade a todos os presos políticos, em particular o prisioneiro da luta palestina, o comunista Georges Ibrahim Abdallah. Ele também exige ser transferido para a prisão de Riom.

A França tem vivido um grande ascenso do movimento de massas, levantes combativos que já duram aproximadamente 10 meses, no movimento que ficou conhecido como "Coletes Amarelos".