Sobre a Prática*

Sobre a Relação entre o Conhecimento e a Prática — A Relação entre Conhecer e Agir

O materialismo pré-marxista considerava os problemas do conhecimento sem ter em conta a natureza social dos homens nem o desenvolvimento histórico da humanidade e, por essa razão, era incapaz de compreender que o conhecimento depende da prática social, quer dizer, depende da produção e da luta de classes.

Os marxistas pensam, acima de tudo, que a actividade dos homens na produção constitui justamente a base da sua actividade prática, o determinante de todas as outras actividades. O conhecimento do homem depende essencialmente da sua actividade de produção material, durante a qual vai compreendendo progressivamente os fenómenos da Natureza, as suas propriedades, as suas leis, assim como as relações entre ele próprio, homem, e a Natureza; ao mesmo tempo, pela sua actividade de produção, ele aprende a conhecer em graus diversos, e também duma maneira progressiva, certas relações que existem entre os próprios homens. Todos esses conhecimentos não podem ser adquiridos fora da actividade de produção. Na sociedade sem classes, todo o indivíduo isolado, enquanto membro dessa sociedade, colabora com os demais, entra em determinadas relações de produção com estes e entrega-se a uma actividade de produção orientada para a solução dos problemas relativos à vida material dos homens. Nas diferentes sociedades de classes, os membros dessas sociedades, que pertencem às diferentes classes e que, sob formas diversas, entram em determinadas relações de produção, também se entregam a uma actividade de produção orientada para a solução dos problemas relativos à vida material dos homens. Aí está a fonte principal do desenvolvimento do conhecimento humano.

Publicaremos, ao longo das semanas, textos do nosso roteiro de estudos básicos aplicados nas Escolas Populares que a Unidade Vermelha - LJR mantém no seu trabalho em escolas, bairros e favelas.

Estes textos ficarão permanentemente relacionados na aba 'Teoria - Formação', que agora está no menu do topo do site. Clicando neste link, você poderá ver toda relação de textos já publicados.

É importante, baseado no nosso método de estudo e aprofundamento, nos textos base, seguir uma ordem lógica e metódica, por isso estaremos elencando aqui a ordem em que os textos devem ser estudados preferencialmente e também colocaremos o número ordinal em cada publicação.

Obs: O primeiro estudo que fazemos é sempre 'O Manifesto do Partido Comunista' - Marx & Engels, Edição da Frente Revolucionária de Defesa dos Direitos do Povo - FRDDP, Ed Seara Vermelha, ano 2008. Porém, como esta edição é vendida pela loja do Jornal A Nova Democracia pelo valor simbólico de R$5,00, não disponibilizaremos sua versão digital, senão que indicamos sua aquisição online, como forma de apoio material à imprensa popular e democrática. Portanto a primeira publicação que faremos será 'Sobre a Prática' - Mao Tsetung.

ROTEIRO DE ESTUDOS PARA FORMAÇÃO TEÓRICA

1 - O Manifesto do Partido Comunista - Karl Marx & Friedrich Engels (1848)
2 - Sobre a Prática - Mao Tsetung
3 - Sobre a Contradição - Mao Tsetung

El Pueblo (Chile): Companheiro Joao Carilao, presente!

A seguir republicamos a matéria do Jornal El Pueblo do Chile sobre o falecimento do jovem revolucionário Joao Carilao no 1o de Maio desse ano. Também fazemos nossas sinceras autocríticas por não termos republicado o comunicado anteriormente.

Tradução não-oficial.

COMPAÑERO JOAO CARILAO PRESENTE!
Por
Jornal El Pueblo -

Em 2012 publicamos: "João Carlao Catrileo, mora na Villa Libertad de Cerro Navia, há um ano estudava no 1o colegial na especialidade de mecânica automotiva, na Escola Benjamín Franklin, ele tem 14 anos. Sua mãe Dina Catrileo trabalha catando latas ".

João é o único acusado de queimar 3 ônibus durante o quinto dia de mobilizações estudantis em 2012, que reuniu mais de 10 mil alunos.

A seguir, republicamos postagem do portal Incendiary News (USA).

Tradução não-oficial


Por Gabriel Roshan (com informações de Incendiary News)
 
Em 21 de Maio um grupo de 33 pessoas se reuniram para comemorar a vida revolucionária de Kevin Rosano, o Camarada Mike. Esta incluiu sua família, amigos e membros de várias organizações que procuraram elogiá-lo.
 
De acordo com seu pai, em 14 de Maio, Camarada Mike foi achado morto na casa de sua família. Enquanto não há evidências conclusivas, a família acredita que se deveu a suas convulsões. No fim da vida ele estava lutando contra a reincidência de convulsões em função de sua epilepsia. Ele morreu aos 27 anos, oito dias antes de seu aniversário.
 
O Camarada Mike foi um líder no Servir ao Povo-Charlotte (STP-C)*. Em sua honra, o STP-C chamou a relembrar a memória de sua vida a serviço do povo.