O adolescente Luan Gabriel Nogueira de Souza, de 14 anos, estava indo comprar um pacote de bolacha para saciar sua fome antes do almoço, quando teve sua vida interrompida com um tiro na nuca realizada por agentes do Polícia Militar de Alckmin/PSDB no último domingo, 5 de novembro de 2017.

O garoto passava por uma viela junto a um amigo, próxima a sua casa, no Parque João Ramalho, na periferia de Santo André (ABC Paulista), quando foi atingido sem piedade por um tiro na nuca, morrendo no local.

A PM alegou estar atrás de dois indivíduos que tinham acabado de furtar duas motos no pátio de veículos de Santo André e ao encontrar Luan e seu amigo numa viela, decidiram arbitrariamente que os adolescentes - que estavam saindo de casa e indo comprar bolacha - eram os autores do crime. Isso vem provar o que o jornal A Nova Democracia tem reiterado continuamente: que os assassinatos são parte da política de extermínio da juventude de periferia por parte dos aparatos policias do Velho Estado.

PUNIÇÃO PARA OS ASSASSINADOS DE LUAN GRABRIEL!

ABAIXO A GUERRA CIVIL REACIONÁRIA DESENCADEADA SOBRE A JUVENTUDE POBRE!