Print
Category: Blog
Hits: 641

A ação fascista repressiva do aparato burocrático-militar do velho Estado tem um fiel e histórico aliado: O oportunismo travestido de esquerda. Em particular no Brasil, esta corrente imunda amontoa-se debaixo da sigla “PT” e nas sindicais pelegas mafiosas, como a CUT.
Ao verem-se enxotados como cachorros dos palácios de burgueses e latifundiários a nível nacional, agora fazem cena de “movimento social” para enganar aos mais desavisados. Mas sua prática, em particular, nos protestos contra os direitos pisoteados das massas é igual ou pior que a ação repressiva da Polícia Militar.


Depois de casos como de Brasilia e Rio de Janeiro, agora em Campinas (interior de SP), os bate-paus de PT/CUT quiseram cooptar para sua linha oportunista, o justo protesto contra o preço abusivo da passagem de ônibus e reprimir às massas em sua justa rebelião.

Ao verem o bloco da juventude combatente, majoritariamente composto pela Unidade Vermelha - Liga da Juventude Revolucionária (UV-LJR), logo o papagaio do pirata dono do microfone no espalhafatoso carro de som da CUT, se pôs a ordenar a repressão de sua tropa social-fascista de bate-paus, na ilusão de que os jovens se amedrontariam.

Numa demonstração de combatividade e firmeza, não arredaram o pé e logo membros da massa puseram a defender democraticamente o direito à cobrir seus rostos e levantarem suas bandeiras.

Saudamos aos combativos jovens da UV e demais que compuseram o bloco e convocamos as organizações que se dizem de esquerda a fazerem o mesmo, pois do contrário compactuam com a prática nefasta do petismo e seus lacaios, o que contradiz o que declaram em suas linhas programáticas.