Print
Category: Blog
Hits: 599

 

Com informações do Blog da Redação AND

No último domingo, em Campinas (interior de SP), foi realizada combativa atividade convocada pelo Movimento Feminino Popular (MFP) e Unidade Vermelha – Liga da Juventude Revolucionária (UV).

Com o tema “Companheira Sandra Lima: Presente na Luta! Despertar a fúria revolucionária da mulher!”, o evento foi acompanhado em sua maioria por jovens companheiras ativistas, que demonstraram grande atenção e interesse nos temas debatidos.

Compuseram a mesa integrantes do MFP, UV e da Frente Revolucionária de Defesa dos Direitos do Povo (FRDDP).

O evento, coberto pelo Comitê de Apoio do Jornal A Nova Democracia de Campinas, também contou com a leitura do Editorial e da página 3 de AND nº 181. Em seguida foi feita uma análise mais sintetizada da situação política nacional e internacional. Também foi montada uma banquinha de jornais e livros do AND, MFP e UV.

Ao iniciar o evento, foi entoado com vigor o hino do proletariado mundial, A Internacional. Também foi distribuída a Carta Aberta da LCP contra perseguições e assassinatos de camponeses.

O integrante da FRDDP em sua saudação inicial, em homenagem à companheira Sandra, ressaltou a importante data do dia anterior de 81 anos do natalício do Presidente Gonzalo, bem como do “Dia do Exército”, fundação do exército popular dirigido pelo Partido Comunista do Peru em sua guerra popular; e da necessidade da defesa da saúde e da vida do Presidente Gonzalo, chefatura do Partido e da Revolução Peruana.

À FRDDP coube a leitura do texto que contava um pouco da biografia, trajetória política e qualidades militantes da companheira Sandra Lima. Destacava-se no texto sua intensa defesa da linha vermelha, proletária e do marxismo-leninismo-maoísmo, em 40 anos de luta ideológico-política, bem como sua extrema abnegação e entrega à causa da Revolução brasileira, à serviço da revolução mundial. Seu destacado papel de dirigente comunista e formadora de uma legião de jovens revolucionários.

Por fim, foi feito um debate sobre a opressão da mulher e a importância de despertar sua fúria milenar. Para isso, contou-se com uma detalhada e combativa palestra da companheira do MFP, que deu grandes aportes à questão.

O evento foi encerrado de forma vitoriosa, entoando os hinos “Conquistar a Terra” e “Lutadoras da Revolução”, seguidos das combativas palavras de ordem de “DESPERTAR A FÚRIA REVOLUCIONÁRIA DA MULHER”, “VIVA A REVOLUÇÃO AGRÁRIA” e por mais uma vez de outras centenas de milhares: “COMPANHEIRA SANDRA LIMA: PRESENTE NA LUTA!”