Aconteceu na UERJ, no Rio de Janeiro, grandiosa atividade organizada pelo Jornal A Nova Democracia e que contou com a participação de organizações democráticas, revolucionárias e do filósofo da USP Vladimir Safatle.

Entre outras palavras de ordem, a juventude combatente se colocou para impulsionar a campanha de liberdade aos presos políticos do imperialismo pedindo "Liberdade para Theo Gozzi", preso político do imperialismo francês e "Liberdade para camarada Dallas", perseguido político do imperialismo ianque.

Segue trecho da nota do AND:

"Um auditório lotado com 350 pessoas. Este foi o cenário no qual ocorreu o debate Balanço das lutas de 2019 e perspectivas: Sob um ponto de vista revolucionário, organizado pelo jornal A Nova Democracia, no dia 22 de outubro. Estiveram presentes o filósofo e professor da Universidade de São Paulo (USP), Vladimir Safatle, e representantes da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), da Liga Operária, do Movimento Feminino Popular (MFP) e do Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR).

[...]

O filósofo e professor da USP, Vladimir Safatle, fez uma ampla e certeira exposição sobre a situação política brasileira abordando diversos aspectos.

'Alguns poderiam pensar que um auditório lotado falando de ‘luta de classes’, ‘revolução’, ‘ideologia do proletariado’ só poderia ser explicado se abrissem a porta de um hospital psiquiátrico. Sim, alguns pensariam isso. Mas, vejam, aqui estamos porque nada é mais atual. Enquanto alguns nos dizem que devemos conciliar com os que nos atacam – esses, para mim, são os que deliram', disse Safatle."